Atendimento: (18) 3582 - 9020

Avenida São Paulo, N° 1.113 - Centro - Parapuã/SP
 

Parapuã, Sábado, 20 de Dezembro de 2014

 
Você está aqui: Página inicial / Notícias / Saúde

Segunda, 28 de novembro de 2011 às 08h22

Mobilização contra a dengue PSF 8 de março

A Prefeitura de Parapuã, através do PSF 8 de Março realizou sexta-feira (11/11) o de Mobilização contra a Dengue no bairro Vila Santa Helena. O evento tem por objetivo a orientação e divulgação das medidas preventivas e de combate à dengue, doença transmitida pelo mosquito Aedes aegypti, seus sintomas e tratamento. O Dia teve a participação de várias escolas municipais e foi realizado defronte ao PSF 8 de Março. A Prefeitura não esqueceu das crianças e para atender aos pequeninos foram instalados pula-pulas para a diversão física, além de pipoca e algodão doce à vontade.
A Coordenação também tem trabalhado em parceria com as associações de bairros, escolas, associações de moradores e unidades que estejam localizadas em sua área de trabalho e além disso, tem trabalhado dentro de um Calendário Epidemiológico no qual realiza Campanhas, palestras e visitações.
Os jovens e adolescentes eram os mais entusiasmados no combate ao mosquito, assim, ficou demonstrado na participação da escola EMEF da Vila Santa. Ainda teve Show com a dupla Nilton Vicente e Donizete da Viola, Gabriel de Paula, Apresentação da academia Body Perfect, palhaço Mazaroppi, Mosquito da dengue e o som do Magnata Som “Paçoca” que fez o evento de forma gratuita.
A enfermeira chefe do PSF 8 de Março Lílian Brambilo, pediu a colaboração de toda a população, que as mesmas deixem os agentes controladores de vetores bem como as agentes comunitárias adentrarem nas residências para localizar possíveis criadouros do mosquito Aedes aegypti. Lembrando que todos os funcionários da municipalidade estão devidamente uniformizados.
 
 
Sintomas da Dengue
Os sintomas da dengue, são reconhecidos, principalmente por: febre alta (38º a 40º C, em média), dores de cabeça, nos olhos, em todo o corpo, náuseas e vômitos. A primeira providência é beber muita água e procurar uma unidade de saúde, que irá fazer uma avaliação do quadro, hidratar o doente com soro, repouso, colher sangue para exame de plaquetas, e, conforme o caso, internar. No Estado do Rio de Janeiro foram registrados os tipos 1 e 2 do vírus e em lugares pontuais já existem até mesmo os tipos 3 e 4. Qualquer um deles, se cruzado com um dos outros, pode provocar dengue hemorrágica, a partir da segunda ocorrência da doença.
“Eu já adquiri a dengue e é muito ruim, fiquei internada, emagreci muito e demorei para me recuperar. hoje estou aqui para ajudar no combate a este mal”, disse a dona de casa Maria do Carmo.
As atividades realizadas pela Coordenação de Vigilância Ambiental em Saúde:
- Pesquisa larvária em imóveis para levantamento de índice – (02 em 02 meses) e descobrimento de focos nas localidades infestadas e em armadilhas e pontos estratégicos (15 em 15 dias);
- Eliminação de criadouros tendo como método de primeira escolha o controle mecânico (remoção, destruição, vedação, etc…);
- Realização de tratamento focal e perifocal como medida complementar ao controle mecânico, aplicando larvicida, se necessário;
- Orientação à população com relação aos meios de se evitar a proliferação dos vetores; e, havendo necessidade, proceder ao encaminhamento aos serviços de saúde os casos suspeitos de Dengue.
 


Assessoria de Imprensa (Prefeitura Municipal de Parapuã) Adriano Alves MTB 53.268/SP

Voltar
Nenhum comentário até o momento, seja o primeiro a comentar!
Dê sua opinião
 
 
 
 
Atenção: comentários considerados spams e/ou ofensivos serão moderados.
 
 
 

Copyright © 2011 Prefeitura Municipal de Parapuã. Todos os direitos reservados

Atendimento: (18) 3582 - 9020 | Avenida São Paulo, n° 1.113 - Centro Parapuã SP

Desenvolvido por Oeste Sistemas